Cadastro
Receba em seu e-mail onde ocorrerão as melhores baladas.
  
Parceiros

Campo Grande teve inflação de 0,42% em maio puxada pela alimentação


Taxa acumulada em 2012 soma 2,13%, segundo Anhanguera-Uniderp. Aumento foi reflexo dos preços dos produtos que compõem a cesta básica.

 

Produtos da cesta básica puxaram inflação de maio em Campo Grande MS (Foto: Fernando da Mata/G1 MS)Produtos da cesta básica puxaram inflação de maio
em Campo Grande (Foto: Fernando da Mata/G1 MS)

O mês de maio terminou com inflação de 0,42% em Campo Grande, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC/CG) divulgado nesta terça-feira (5). Conforme o Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nepes) da Universidade Anhanguera-Uniderp, houve queda de 0,02% em relação ao índice de abril e a taxa acumulada de 2012 soma 2,13%.

O coordenador do IPC/CG, Celso Correia Souza, disse que o grupo alimentação foi o que mais contribuiu para a inflação do mês anterior, com índice de 1,29%, reflexo dos aumentos nos preços dos produtos da cesta básica. Em abril, o grupo registrou deflação (-0,41%).

“Isto é reflexo de aumentos do arroz, feijão e carnes. Por outro lado, este grupo sofre muita influência de fatores climáticos e da sazonalidade de alguns de seus produtos, principalmente, verduras, frutas e legumes. Alguns produtos aumentam de preços ao término da sua safra, outros diminuem de preços quando entram na safra”, explica o coordenador do IPC/CG.

Cebola, abobrinha, queijo muçarela/prato e filé mignon tiveram alta nos preços acima de 10%, enquanto chuchu, mamão, abacaxi e cenoura registraram quedas significativas.

Em maio, de acordo com Souza, registraram inflação também os grupos: saúde (1,86%), despesas pessoais (0,48%) e habitação (0,12%). Os grupos que registraram queda nos índices foram vestuário (-1,42%), educação (-0,21%) e transportes (-0,11%).

Acumulado 
Conforme o Nepes, a inflação acumulada de Campo Grande em 2012 é de 2,13%. Somando os índices dos últimos 12 meses, a taxa é de 4,29%, abaixo do centro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano (4,5%), com tolerância de 2% para mais ou para menos.

Fonte: G1



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
O que você esta achando administração da presidente Dilma Rousseff
Ótimo
Bom
Péssimo
Regular
Horóscopo
Descubra o que os astros reservam para você.
Publicidade
Fale conosco
E-mail: jornal.coruja@hotmail.com
Cel. 12 98271-4123 / 12 98289-6973