Cadastro
Receba em seu e-mail onde ocorrerão as melhores baladas.
  
Parceiros

Em 2º, Grosjean diz que não se deu conta de que brigava pelo pódio


Francês se beneficiou com estratégia de uma parada, e ultrapassou rivais perto do fim para ficar entre os três melhores pela segunda vez em 2012

 

 

 

O francês Romain Grosjean cruzou a linha de chegada do GP do Canadá na segunda colocação, mas revelou que, nos instantes finais da prova, não se deu conta de que brigava por uma posição no pódio. Na realidade, segundo ele, a intenção era buscar a quarta colocação. A estratégia de uma parada do piloto da Lotus, que largou em sétimo, deu certo. Em apenas duas voltas, ultrapassou Sebastian Vettel (RBR), que foi para os boxes, e Fernando Alonso (Ferrari), cujos pneus não resistiram a apenas um pit stop. Assim, chegou em segundo e, de quebra, terminou a pouco mais de 2s50 de Lewis Hamilton, da McLaren, que venceu a prova.

 

Foi o segundo pódio de Grosjean na temporada. A escalada até lá foi rápida: a 27 voltas do fim, ele ainda ocupava a quinta colocação. O francês começou a se aproximar dos líderes quando Mark Webber foi para os boxes, na volta 53. Assim, assumiu o quarto lugar, mas não percebeu que poderia buscar um lugar no pódio.

 

- Eu estava pensando em brigar pelo quarta posição, talvez quinta. Eu tinha Mark Webber na minha frente, e estava disputando com ele e forçando o carro, mesmo sabendo que ia para apenas uma parada. Quando vi Mark indo para os boxes, meus pneus ainda estavam frescos – recorda.

 

 Romain Grosjean comemora no GP do Canadá (Foto: AP)
Romain Grosjean, da Lotus, comemorou muito a segunda colocação no GP do Canadá (Foto: AP)
 

Logo depois, a RBR de Vettel não aguentou e foi para a segunda parada, dando ao piloto da Lotus o terceiro lugar. Em seguida, foi a vez da Ferrari de Alonso sentir o desgaste dos pneus e facilitar caminho para a ultrapassagem de Grosjean, que, então, conseguiu a segunda posição.



- Eu não me dei conta de que estava em terceiro. Então eu vi que Fernando (Alonso) estava diminuindo a velocidade, e eu era segundo. Foi um final muito louco para a corrida – disse.



No fim, ao contrário do que aconteceu com os rivais, a estratégia de uma parada mostrou-se uma ótima opção para Grosjean, que comemorou a escolha da equipe.



- Nós pensamos antes da corrida em fazer uma parada, e decidimos ver o que iria acontecer depois – contou.

 

Fonte: G1
 



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
O que você esta achando administração da presidente Dilma Rousseff
Ótimo
Bom
Péssimo
Regular
Horóscopo
Descubra o que os astros reservam para você.
Publicidade
Fale conosco
E-mail: jornal.coruja@hotmail.com
Cel. 12 98271-4123 / 12 98289-6973