Cadastro
Receba em seu e-mail onde ocorrerão as melhores baladas.
  
Parceiros

Obra de centro de reabilitação em Taubaté vai ficar no papel


A liberação de recursos para a obra do Centro de Reabilitação não tem prazo para acontecer

Na mesma semana em que a Prefeitura de Taubaté recebeu aceno positivo do governo estadual para o início das obras do AME (Ambulatório Médico de Especialidades), soube também que o Centro de Reabilitação Lucy Montoro, que seria construído na mesma área, não tem previsão de sair do papel.
 

 

Originalmente, os dois prédios seriam construídos pelo município e equipados pelo Estado. Porém, após negociação entre o prefeito Ortiz Junior (PSDB) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB), ficou definido que o governo estadual iria arcar com os R$ 10,431 milhões necessários -- R$ 6,922 milhões para o AME e R$ 3,508 para o Lucy Montoro.
 

 

A obra do AME tem início em julho e deve durar 12 meses. Serão repassados R$ 4 milhões esse ano e R$ 2,9 milhões em 2016.
 

 

Já a liberação de recursos para a obra do Centro de Reabilitação não tem prazo para acontecer. 
 

 

A prefeitura não comentou a indefinição em relação à unidade, que é voltada ao atendimento de pessoas com deficiências físicas ou doenças potencialmente incapacitantes.

 

 

Atraso. A construção do AME e do Lucy Montoro foi anunciada em dezembro de 2013. Na época, a previsão era de que o centro ficaria pronto em maio de 2014, e o ambulatório em agosto do mesmo ano.
 

 

Um dos motivos do atraso foi a mudança do local da obra, que passou para um terreno do governo estadual, nos fundos da Casa de Custódia. 
 

São José conta com uma unidade do Centro Lucy Montoro. Foto: Arquivo

 

 

 
 


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
O que você esta achando administração da presidente Dilma Rousseff
Ótimo
Bom
Péssimo
Regular
Horóscopo
Descubra o que os astros reservam para você.
Publicidade
Fale conosco
E-mail: jornal.coruja@hotmail.com
Cel. 12 98271-4123 / 12 98289-6973