Cadastro
Receba em seu e-mail onde ocorrerão as melhores baladas.
  
Parceiros

'O que aconteceu é pessoal', diz Obama sobre o ataque em Boston


Presidente participou de cerimônia em homenagem a vítimas do ataque. Investigações seguem, e polícia pode soltar vídeos de supostos envolvidos.

 

 

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse nesta quinta-feira (18) que o que aconteceu na segunda-feira em Boston, com o ataque à maratona que deixou 3 mortos e pelo menos 176 feridos, "é pessoal", voltando a afirmar que vai buscar punição para os culpados, que, segundo ele, "escolheram a cidade errada".

Acompanhado pela primeira-dama Michelle, Obama participou de uma emocionada cerimônia ecumênica na catedral de Santa Cruz, em Boston , em homenagem às vítimas da tragédia, acompanhada por cerca de 2 mil pessoas.

 

Bastante aplaudido, o democrata afirmou que não iria abandonar a cidade nesse momento de dor.

"Sim, nós vamos encontrá-los, e, sim, vocês vão encarar a justiça", afirmou Obama com firmeza, dirigindo-se aos desconhecidos autores do ataque.

"Podemos estar momentaneamente desestabilizados, mas nos ergueremos. Seguiremos adiante", acrescentou.

"Se eles eles pensaram em nos intimidar, nos aterrorizar, então está bem claro agora que eles escolheram a cidade errada para fazer isso", disse.

Ele também afirmou que os feridos "vão correr novamente", e prometeu que, no próximo ano, estará na cidade para a próxima edição da maratona.

  •  
  •  
O presidente dos EUA, Barack Obama, fala durante cerimônia ecumênica em homenagem às vítimas da maratona, nesta quinta-feira (18), em Boston (Foto: AP)O presidente dos EUA, Barack Obama, fala durante cerimônia ecumênica em homenagem às vítimas da maratona, nesta quinta-feira (18), em Boston (Foto: AP)

O presidente recordou que Boston é conhecida por ter "aberto seu coração ao mundo", recebendo sucessivas ondas de imigrantes, assim como estudantes de diferentes cantos do planeta em suas prestigiosas universidades -inclusive ele, ex-aluno de Harvard.

"Cada um de nós foi atingido pelo ataque a esta querida cidade", insistiu o presidente, que definiu Boston como um dos locais "mais icônicos" dos Estados Unidos.

Investigações
As investigações sobre a autoria do ataque continuam, e a imprensa americana afirmou que imagens de dois homens buscados pela polícia podem ser divulgadas ainda nesta quinta peloFBI (polícia federal dos EUA), que chefia as investigações.

A imprensa americana afirma nesta quinta-feira (18) que o FBI deve divulgar imagens de vídeo que mostram, claramente, dois homens que poderiam ter ligação com o ataque que matou 3 e feriu mais de 180 pessoas na Maratona de Boston na segunda-feira (18).

O tabloide "New York Post" publicou uma foto retirada do vídeo, que mostraria os dois suspeitos em meio à multidão, carregando as mochilas em que estavam os explosivos, antes das explosões.

Segundo o jornal, a imagem já está sendo posta em circulação entre os investigadores.

A agência Reuters informou que as autoridades estão examinando milhares de fotos tiradas por câmeras de vigilância, pela mídia e por cidadãos comuns perto do momento das explosões, e provavelmente vão procurar interrogar mais homens vistos nas fotografias, disseram os oficiais.

Até o momento, nenhum dos procurados é considerado suspeito dos ataques, disseram as fontes, que pediram anonimato.

Ainda segundo a Reuters,  as autoridades disseram que há um intenso debate dentro do governo sobre se tais fotografias devem ser oficialmente divulgadas para que o público ajude a identificar as pessoas, apesar do vazamento do que seriam algumas delas.

O governo estaria segurando a publicação formal das fotos, temendo a repetição do fiasco que ocorreu quando fotos semelhantes, divulgadas na sequência de um atentado na Olimpíada de Atlanta, em 1996, levaram à prisão do segurança Richard Jewell, que acabou se mostrando inocente.

Sites colaborativos
Internautas também têm publicado na internet (nas redes sociais e em sites como 4chan.org) fotos de possíveis suspeitos pelos atentados.

As imagens mostram pessoas que carregavam mochilas com cores semelhantes às que foram usadas no ataque.

O site infowars.com chegou a reunir fotos dos possíveis suspeitos que circulam pela web.


 

Confusão sobre prisão
Na véspera, a TV CNN chegou a afirmar que um suspeito do ataque à maratona havia sido detido, mas depois desmentiu a informação. Fontes do governo e das forças de segurança ouvidas pela agência Reuters, a Polícia  e a Promotoria de Boston também negaram prisões.

Um anúncio oficial sobre o andamento das investigações ia ser feito pelas autoridades às 17h locais (18h de Brasília) desta quarta, mas o FBI anunciou acabou adiando-a.

  •  
arte mapa boston versão 5 (Foto: 1)

Até agora, o FBI (polícia federal dos EUA), que lidera as investigações, dizia não ter ideia sobre a autoria ou as motivações do atentado.

Ninguém havia reivindicado o atentado, que, segundo o governo, pode ter autores americanos ou estrangeiros.

O presidente americano Barack Obama tratou o ataque como um "ato de terror" e prometeu punir os responsáveis.

Investigação
Investigadores recolheram milhares de provas, de fotos tiradas de telefones celulares na hora da explosão a pedaços de estilhaços retirados das pernas das vítimas.

Com base em fragmentos de metal, tecido, fios e uma bateria recuperados na cena das explosões, o foco voltou-se para quem pode ter feito as bombas dentro de panelas de pressão e as levado em pesadas bolsas de nylon preto para a linha de chegada da corrida, uma das mais famosas do mundo e assistida por milhares de espectadores.

Um trecho de quase um quilômetro da Rua Boylston e de vários quarteirões próximos permaneceram fechados, enquanto investigadores procuravam pistas do pior ataque em solo norte-americano desde os ataques com aviões sequestrados em 11 de setembro de 2001.

Cidades em todo os Estados Unidosestavam em alerta depois das explosões de segunda-feira em Boston.

Somando-se ao nervosismo, o FBI informou que uma correspondência endereçada ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, com uma substância suspeita foi recebida no setor de triagem de correio da Casa Branca, na terça-feira, e que testes preliminares mostraram que continha o veneno letal ricina.

Na terça-feira, autoridades norte-americanas interceptaram uma carta enviada ao senador do Mississipi Roger Wicker que testes preliminares também mostraram conter ricina.

O FBI disse, no entanto, que os agentes não haviam encontrado nenhuma ligação entre as cartas e o ataque em Boston.

As três pessoas mortas com as explosões na linha de chegada da maratona foram um menino de 8 anos, uma mulher de 29 anos e uma estudante chinesa de pós-graduação da Universidade de Boston.

 
Fotos mostram os três mortos no ataque à maratona de Boston: Martin Richard, de 8 anos, Krystle Campbell, de 29, e a chinesa Lingzi Lu (Foto: AP)
Fotos mostram os três mortos no ataque à maratona de Boston: Martin Richard, de 8 anos, Krystle Campbell, de 29, e a chinesa Lingzi Lu (Foto: AP)

 

 

Fonte: G1



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
O que você esta achando administração da presidente Dilma Rousseff
Ótimo
Bom
Péssimo
Regular
Horóscopo
Descubra o que os astros reservam para você.
Publicidade
Fale conosco
E-mail: jornal.coruja@hotmail.com
Cel. 12 98271-4123 / 12 98289-6973